[ad_1]

Padre foi preso preventivamente em Arcoverde, Pernambuco, por crimes sexuais

24 jul
2023
– 08h08

(atualizado às 10h11)




Padre Airton foi hospitalizado no último fim de semana

Padre Airton foi hospitalizado no último fim de semana

Foto: Reprodução/Instagram

O padre Airton Freire, fundador da Fundação Terra, enfrenta acusações de envolvimento em crimes sexuais. O religioso de 67 anos foi detido preventivamente em 14 de julho, na cidade de Arcoverde, no sertão de Pernambuco, e está mantido em uma cela isolada.

O padre ficou conhecido por seus projetos sociais na fundação que criou em Arcoverde, há 39 anos, a qual se tornou uma das maiores organizações não governamentais no interior de Pernambuco e Ceará. Devido à repercussão das acusações, o padre afastou-se da presidência da ONG em junho.

Os crimes foram relatados pelas vítimas como tendo ocorrido na casa de taipa em que o padre morava.

Fantástico, da TV Globo, exibido neste domingo, 23, exibiu depoimentos de três vítimas. Sílvia Tavares foi a primeira a denunciar o padre Airton. Ela contou que em 17 de agosto de 2022 recebeu um convite para ir à casa do padre enquanto participava de um retiro na fazenda Malhada. No dia seguinte, Jailson Leonardo da Silva, que trabalhava com o padre, a conduziu até lá.

“A cena que eu encontrei foi o Airton deitado de bruços, com o lençol de seda. Ele disse: ‘minha princesa, é o seguinte: eu passei a noite todinha pregando, rezando, principalmente por você, então eu queria uma massagem'”, relatou. “Para mim, ele era um santo”, disse.

Silvia diz que o padre estava nu e, ao perceber isso, ela pulou da cama e perguntou o que estava acontecendo. O padre riu e disse que não era nada. Jailson, então, pegou uma faca e ameaçou Silvia, dizendo que se ela colaborasse, ninguém seria ferido. O padre teria ordenado que Jailson a estuprasse enquanto ele se masturbava. Ambos os funcionários estão sendo procurados pela polícia.

Outra mulher, que preferiu não se identificar, relatou que também foi levada para a casa de taipa por outro funcionário do padre. Após o banho, o padre pediu uma massagem e apareceu nu. Ela pediu para que ele se cobrisse, mas o capanga disse que o que acontecesse ali ficaria ali. O padre teria começado a se masturbar, rindo.

A mulher conseguiu escapar, embora tenha sido ameaçada. “Ele violentou a minha fé de uma forma brutal”, disse.

Um homem, que também não quis ser identificado, disse que foi dopado na casa de taipa enquanto trabalhava com o padre. Ele bebeu água de uma garrafa por volta das onze da noite e se deitou em uma rede, e acordou às cinco da manhã seguinte em uma cadeira, vestindo apenas cueca e sentindo seu corpo de forma estranha, conforme relatou.

Inquérito

Os inquéritos estão em segredo de Justiça, mas a Polícia Civil de Pernambuco formou uma força-tarefa para investigar as denúncias, com mais de 50 pessoas tendo prestado depoimentos. O Ministério Público de Pernambuco acompanha as investigações e informou que cinco inquéritos foram abertos contra o padre com base nas denúncias.

Em maio do ano passado, a diocese regional de Pernambuco suspendeu a permissão para que Airton Freire exercesse suas funções como padre até o fim das investigações.

O que dizem as defesas

A defesa do padre Airton Freire afirma que ele é inocente e ainda não teve acesso à totalidade da investigação. Eles estão empenhados em garantir o direito ao habeas corpus e alegam que o padre tem sérias restrições de saúde. Ele se apresentou espontaneamente às autoridades quando a prisão preventiva foi decretada e não houve coação de testemunhas nem risco à vida das supostas vítimas.

No sábado, 22, o padre Airton passou mal na cadeia e, neste domingo, 23, foi transferido para um hospital de Recife.

A defesa de Jailson Leonardo da Silva declarou em nota que ele sempre se portou de forma honesta e que o cliente se manifestará perante as autoridades policiais em momento oportuno.



[ad_2]

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *