<i>(Foto: Rafael Vieira/DP Foto)</i>

Os torcedores alvirrubros saíram dos Aflitos com o grito de gol entalado na garganta após o Náutico empatar sem gols diante do Remo, pela 14ª rodada da Série C, na noite deste domingo. O Timbu até chegou a balançar as redes, com Jeam, porém a arbitragem já havia assinalado o impedimento.Com o resultado, o Alvirrubro desperdiça a chance de assumir a vice-liderança e segue, momentaneamente, na 5ª colocação do campeonato, com 23 pontos. A equipe não corre o risco de sair do G-8 nesta rodada, mas pode perder posições dentro da zona de classificação dependendo dos demais resultados. Já o Remo vai aos 14 pontos e sai temporariamente da zona de rebaixamento, mas pode retornar dependendo do resultado do Floresta.

O Náutico volta a campo no próximo sábado (29), quando visita o Operário-PR, às 16h, em Ponta Grossa-PR, pela 15ª rodada da Série C.

 

O Jogo

A partida começou pegada nos Aflitos. As duas equipes tentavam agredir, mas esbarravam no nervosismo, errando muitos passes. O Timbu começou a se impor como o dono da casa e passou a dominar as ações ofensivas diante de um Remo que só tentava se defender. O primeiro lance de perigo veio aos nove minutos, quando, numa bola aérea, Gabriel Santiago cabeceou e Jean Mangabeira escorou para Victor Ferraz, que teve a finalização travada pela defesa visitante.

O jogo seguiu sob controle do Timbu, que ditava o ritmo da partida. No entanto, o Alvirrubro tinha dificuldade na definição das jogadas e pouco foi efetivo com a posse de bola. A primeira chegada do Remo veio só aos 28 minutos, quando Rodriguinho cobrou falta na área e Richard Franco cabeceou na trave da meta de Vagner. Dois minutos depois, durante cobrança de escanteio dos visitantes, o zagueiro Odivan torceu o joelho e, sentindo fortes dores, precisou ser substituído pelo estreante Wesley Junio. O final da primeira etapa seguiu com as duas equipes tentando levar perigo. No entanto, a dificuldade na definição era um ponto em comum e os goleiros pouco precisaram trabalhar.

Segundo Tempo

Os times voltaram sem mudanças para os 45 minutos finais. O Náutico continuou com o domínio das ações ofensivas, mas retornou mais agressivo. A primeira chegada perigosa do Timbu veio aos 8 minutos, quando Jean Mangabeira mandou um chute venenoso para a meta de Vinicius, que fez boa defesa e mandou para escanteio. Três minutos depois, Fabinho recebeu na lateral e cruzou rasteiro para Rodriguinho, que finalizou para boa defesa de Vagner. Logo em seguida foi a vez do goleiro visitante brilhar. Em contra-ataque veloz do Náutico, Souza fez linda jogada limpando dois defensores do Remo, mas Vinicius fez grande defesa. Jeam chegou a estufar as redes no rebote, mas a arbitragem já tinha assinalado o impedimento.

A segunda metade da etapa final ficou em aberto para os dois times. O jogo seguiu morno, com Náutico permanecendo no controle do jogo, porém, levando pouco perigo para o gol adversário passado o bom início de segundo tempo. No lado visitante, o Remo tentava imprimir contra-ataques buscando surpreender a bem postada defesa alvirrubra, mas não conseguia levar perigo a meta de Vagner. Aos 54 minutos do segundo tempo, Diego Guerra recebeu o segundo amarelo após dura entrada em Bryan e foi expulso. Na tentativa de não se expor demais, os times pouco agrediram no final do jogo, com o zero a zero permanecendo no marcador até o apito final.

Ficha de Jogo:

Náutico: 0

Vágner; Victor Ferraz, Denilson, Odivan (Wesley Junio) e Rennan Siqueira; Jean Mangabeira, Souza e Gabriel Santiago (Matheus Carvalho); Berguinho (Bryan), Jeam (Alisson Santos) e Paul Villero (Eduardo). Técnico: Fernando Marchiori

Remo: 0

Vinícius; Lucas Marques, Ícaro, Diego Guerra e Evandro (Kevin); Anderson Uchôa (Paulinho), Marcelo e Richard Franco (Renanzinho); Rodriguinho, Ronald (Jean Silva) e Fabinho. Técnico: Ricardo Catalá

Estádio: Estádio dos Aflitos

Árbitro: Tiago Ramos de Oliveira (PB)

Assistentes: Paulo Ricardo Alves Farias e Mattheus Tcharles Rodrigues Marques (ambos da PB)

Cartões Amarelos: Denilson (NAU); Anderson Uchôa, Diego Guerra (2) e Renanzinho (REM)

Cartões Vermelhos: Diego Guerra (REM)

Público: 10.612

Renda: R$ 157.395,00





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *