[ad_1]

Na Hungria, Hamilton supera Max Verstappen por apenas 3 milésimos de segundo e larga da pole pela primeira vez desde 2021




 Lewis Hamilton na classificação para o GP da Hungria

Lewis Hamilton na classificação para o GP da Hungria

Foto: Mercedes / Twitter

O memorável GP da Arábia Saudita de 2021 foi a última corrida da Fórmula 1 em que Lewis Hamilton largou da primeira posição do grid. 594 dias desde a última pole. A marca se encerra nesse domingo, no GP da Hungria de 2023. 

Hamilton foi o último a marcar seu tempo na classificação no Hungaroring, superou Max Verstappen por meros 0s003 e encerrou a sequência de cinco pole do holandês da Red Bull. 

A segunda fila terá os dois carros da McLaren. Lando Norris, que liderou o Q2, parte do 3º posto, com Oscar Piastri ao seu lado. O 5º lugar ficou com o surpreendente Guanyu Zhou, da Alfa Romeo. A equipe ainda terá Valtteri Bottas em 7º, sendo separada pela Ferrari de Charles Leclerc. 

Sergio Perez voltou ao Q3 depois de cinco provas longe da disputa pela pole. Mas não conseguiu entrar na briga de fato, ficando com o 9º tempo, atrás ainda de Fernando Alonso. 

Confira no detalhe como foi a classificação para o GP da Hungria de 2023. 



Max Verstappen no circuito de Hungaroring

Max Verstappen no circuito de Hungaroring

Foto: Red Bull / Twitter

Q1 com Zhou na frente e Russell eliminado 

Seguindo a nova regra de classificações, todos os pilotos partiram para o Q1 da classificação com pneus duros. O uso dos pneus menos aderentes tumultuou a ordem das posições na primeira parte da sessão. A Alfa Romeo liderou boa parte do trecho, primeiro com Bottas e depois com o surpreendente Zhou, que terminou com o melhor tempo do Q1: 1min18s143. 

A Mercedes passou sufoco. Hamilton e Russell se viram na zona de eliminação até o cronômetro zerar. O hepta conseguiu encaixar uma volta boa no fim e passou de fase. Já Russell, não teve a mesma sorte. O britânico pegou tráfego ao tentar abrir seu último giro e não conseguiu tempo suficiente para se qualificar ao Q2. 

Daniel Ricciardo, reestreando na F1 pela AlphaTauri, começou com o pé direito. O australiano já fez o que De Vries não conseguiu e superou Tsunoda. 15º posto para o veterano e uma vaga no Q2, com o japonês de fora ainda na primeira parte. 

Além de Russell e Tsunoda, ficaram pelo caminho: Alex Albon, Kevin Magnussen e Logan Sargeant. 



Lando Norris na classificação para o GP da Hungria

Lando Norris na classificação para o GP da Hungria

Foto: McLaren / Twitter

Norris e Alfa Romeo de destacam no Q2. Sainz eliminado 

Perez, sob forte pressão por não se classificar ao Q3 por cinco etapas seguidas, não perdeu tempo e foi à pista logo na abertura dos boxes, marcando o tempo de referência inicial com os pneus médios. Marca suficiente para se classificar sem sustos. Verstappen demorou um pouco mais para acertar sua volta após ter um tempo deletado por limite de pista, mas logo se garantiu na fase final. 

O mais rápido foi Lando Norris, com 1min17s328, pouco à frente de Hamilton. A Alfa Romeo se destacou mais uma vez, com os dois carros passando de fase. 

Carlos Sainz foi a surpresa entre os eliminados no Q2. Além dele, que parte do 11º lugar, caíram Ocon, Ricciardo, Stroll e Gasly.

Hamilton volta à pole! 

A última parte da classificação contou com todos os pilotos calçando pneus macios. Hora da verdade. Na primeira saída, Verstappen marcou o melhor tempo, com 1min16s612, pouco à frente de Hamilton e Norris. Os oito primeiros lugares tinham sete equipes. Red Bull, Mercedes, McLaren, Aston Martin, Ferrari, Alfa Romeo e Haas. 

Ficou tudo para a última tentativa. Verstappen, Leclerc e Norris não melhoraram seus tempos. Hamilton foi o último a marcar seu tempo, e superou o atual campeão por meros 0s003. Diferença mínima, suficiente para colocar o hepta na pole pela primeira vez desde o GP da Arábia Saudita de 2021. 

[ad_2]

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *