Esporte mais popular e uma das principais características do país, o futebol é uma paixão nacional. Com efeito, é claro que os ministros do STF também fazem parte da fanática torcida brasileira.

Quase todos os ministros torcem para times do Estado em que nasceram, com exceção de Gilmar Mendes, nascido no MT e torcedor de time paulista, e de Nunes Marques, nascido no PI e torcedor de time carioca.

Os times predominantes da seleção Suprema são Santos, que contam com os torcedores Gilmar Mendes e André Mendonça; e Flamengo, que tem na torcida Luís Roberto Barroso e Nunes Marques.

Completando o cenário carioca, ministro Luiz Fux é torcedor do Fluminense.

Os times paulistas Corinthians, Palmeiras e São Paulo não ficam para trás, e contam com os torcedores Alexandre de Moraes, Dias Toffoli e Cristiano Zanin, respectivamente, na arquibancada.

Nascido em Rondinha/RS, ministro Edson Fachin é torcedor do Coxa, e, seguindo as tradições rio-grandenses, ministra Rosa Weber torce para o Internacional.

Cármen Lucia diz não torcer para nenhum time, mas acreditamos que S. Exa. não resista aos jogos da Copa do Mundo.

Gilmar Mendes – Santos

Cármen Lucia – Sem time

Dias Toffoli – Palmeiras

Luiz Fux – Fluminense

Rosa Weber – Internacional

Luís Roberto Barroso – Flamengo

Edson Fachin – Coritiba

Alexandre de Moraes – Corinthians

Nunes Marques – Flamengo

André Mendonça – Santos

Cristiano Zanin – São Paulo

” frameborder=”0″ allow=”accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture; web-share” allowfullscreen>

Curiosidades

Em 2018, na festa em que celebrou sua posse como presidente do STF, o ministro Dias Toffoli foi presenteado pelo ministro Alexandre de Moraes. O presente não poderia ser melhor para um torcedor: uma camisa do Palmeiras, assinada pelos jogadores da equipe. Ao entregar o vestuário, Moraes lamentou: “Ele é palmeirense, o que é trágico, porque eu sou corintiano.” Completou, quando fez questão de segurar a camiseta para fotos: “É triste ter que segurar isso“.

Toffoli brincou dizendo que era “a diversidade” e Moraes terminou falando que iria ser “expulso do Corinthians“.

 (Imagem: Reprodução)

(Imagem: Reprodução)

Corintiano

Por falar em Corinthians, quando as sessões plenárias deixaram de ser realizadas no edifício do STF, os julgamentos ganharam uma cara mais “pessoal” com os ministros participando de suas casas. Moraes, por exemplo, mostrou seu lado corintiano – já sabidamente conhecido – ao beber água na caneca do timão.

 (Imagem: Reprodução)

(Imagem: Reprodução)

Peixe

André Mendonça esteve na Vila Belmiro ao lado do presidente Jair Bolsonaro no clássico contra o São Paulo, pelo Brasileirão de 2019. Também esteve na Vila em jogo festivo no final do ano passado, que contou também com a participação do presidente Jair Bolsonaro. O ministro já publicou nas suas redes sociais que se tornou sóciorei do time.

 (Imagem: Reprodução)

(Imagem: Reprodução)

Flamengo até morrer

Também teve sua demonstração de amor o ministro aposentado Marco Aurélio. Em sessão plenária, enquanto proferia seu voto, o celular do ministro começou a tocar em alto e bom som: “Uma vez Flamengo, Sempre Flamengo“.

A situação gerou risos no plenário. “Essa identificação não me abandona. Me acompanha o tempo todo“, brincou. “Eu acompanho“, respondeu o ministro Luís Roberto Barroso, também flamenguista.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *