Com o lançamento de “Barbie”, o filme, nos cinemas, a história da origem da criação da boneca mais famosa do mundo voltou a ganhar a atenção do público. Em especial de sua criadora, a empresária Ruth Handler.

Morta em 2002, a executiva foi uma das fundadoras da Mattel, empresa de brinquedos responsável pela marca, e esteve à frente do projeto que se tornou a Barbie. Ela inclusive ganhou o apelido de “mãe da Barbie”.

Nascida em Denver, nos Estados Unidos, Handler era casada com Elliot Handler, com quem trabalhou nos negócios. Depois de se mudar para Los Angeles e o marido iniciar uma fábrica de móveis, ela abriu uma empresa focada em mobília corporativa e familiar, no intuito de fazer dinheiro a partir do trabalho do marido.

Seu talento para vendas a colocou no caminho do empresariado, e anos mais tarde ela participou da fundação da Mattel com Handler e seu sócio, Harold Matson —cuja soma dos sobrenomes deu origem ao nome da empresa.

Foi na fabricante que a empresária teve a ideia de criar a Barbie. Tudo graças à filha, Barbara, na época uma criança que só brincava com bonecas de papel.

Depois de tanto ver a criança brincando com os itens, Handler decidiu que Barbara deveria ter uma boneca que não fosse do material. A filha também gostava de trocar as roupas dos brinquedos e criar histórias para cada figurino, mas estas escapavam da ideia de ser mãe e estavam mais ligadas às profissões.

Inspirado nisso, a mãe chegou à ideia da Barbie, cujo nome foi pensado em homenagem ao apelido homônimo e carinhoso à filha. O brinquedo foi lançado em março de 1959, em uma feira da área em Nova York, nos Estados Unidos. Com uma estratégia de marketing calcada em comerciais para a televisão, as vendas dispararam, com cerca de 300 mil unidades sendo distribuídas só naquele ano, pelo preço de US$ 3.

O sucesso foi tamanho que logo um namorado foi apresentado à boneca. Depois de receberem toneladas de cartas com o pedido, Handler também teve a ideia de criar o Ken, que também foi batizado em homenagem a sua cria —nesse caso o filho Kenneth Handler, que morreu de câncer em 1994.

A empresária depois chegaria à presidência da Mattel, mas também foi acusada de fraude. Após deixar o cargo, ela foi acusada e condenada a pagar multa por manipular relatórios com resultados financeiros da empresa. Handler não contestou e ainda prestou serviços comunitários pelo crime.

Ruth Handler morreu em decorrência da retirada de um câncer de cólon do útero, em 2002. Depois de 21 anos, sua maior criação ganha as telas do cinema, na expectativa de fazer US$ 150 milhões de bilheteria só no primeiro fim de semana nos Estados Unidos.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *