Atualmente no Cuiabá, que enfrenta o São Paulo pelo Campeonato Brasileiro, neste sábado, Jonathan Cafú teve uma passagem de apenas seis meses pelo clube do Morumbi. No começo de 2015, ele foi contratado como uma “resposta” ao fato do Tricolor ter perdido Dudu de forma surpreendente para o Palmeiras poucos dias antes.

Destaque da Ponte Preta em 2014, Cafú negociou com o Verdão e esteve perto de ser anunciado, mas o negócio não deu certo.

“O Cafú foi um dos nomes procurados, mas está descartado”, declarou o diretor executivo do clube alviverde à época, Alexandre Mattos, à Rádio Bandeirantes.

O atleta chegou ao Morumbi em janeiro a pedido do técnico Muricy Ramalho, que gostaria de um atacante de velocidade para o elenco. O investimento feito para a contratação foi de aproximadamente R$ 3 milhões.

“Chegar ao São Paulo foi um dos sonhos realizado. Você vê jogadores que só via apenas pela televisão. Conhece a história de cada um para chegar ao topo e fica impressionado. O Rogério Ceni, Luis Fabiano, Michel Bastos, Ganso… São ídolos do futebol e um orgulho imenso viver esses momentos”, disse Cafú à ESPN, em 2016.

No período que esteve no São Paulo, o jogador fez 12 jogos e marcou apenas um gol – na vitória por 4 a 0 diante do Danubio, no estádio Morumbi, pela primeira fase da CONMEBOL Libertadores.

“Não é para qualquer um. Todos que vêm de baixo têm um sonho desses. Na hora passou um filme na minha cabeça”.

Com a saída de Muricy e a chegada do técnico Juan Carlos Osorio, em maio, o jogador perdeu espaço no elenco. Por isso, em julho, optou por deixar o Brasil e foi vendido ao Ludogorets, da Bulgária.

“No São Paulo não tive muitas oportunidades porque era um plantel muito bom. E o Ludogorets, que me acompanhava, mandou uma proposta muito boa”, afirmou à ESPN em 2018.

O jogador foi vendido por 1,8 milhão de euros (R$ 6,2 milhões à época) por 80% dos direitos econômicos. Dono de uma fatia de 50%, o São Paulo recebeu cerca de R$ 3,8 milhões pela negociação.

Na Europa, Cafú viveu os melhores momentos da carreira. Venceu três vezes a Liga Búlgara e jogou a fase de grupo da Uefa Champions League. O atacante fez gols no Basel e no Arsenal, além de ter dado uma assistência contra o PSG.

“Vivi a trajetória mais linda no futebol. Jogar a Champions foi um sonho que realizei. O clube estava preparado e ficamos em terceiro, atrás do PSG e do Arsenal. Fiz gols na competição, que é melhor competição do mundo e mais forte do que a Copa do Mundo”, explicou.

Ele ainda jogou por Bordeaux e Estrela Vermelha-SER antes de voltar ao Brasil para jogar no Corinthians. No Parque São Jorge, porém, o atacante pouco jogou com o técnico Vagner Mancini. após fazer apenas três partidas, ele foi para o Cuiabá, seu atual clube, em 2021.

Próximos jogos do São Paulo



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *